21/07/2014

Divulgada a capa do primeiro livro do selo Fantástica Rocco

Olá! Como vai? A notícia que animou vários leitores foi o novo selo da Rocco, o Fantástica e para marcar a novidade a autora Carolina Munhóz divulgou a capa do primeiro livro a sair pelo selo. O livro é resultado de sua parceria com a atriz e escritora, Sophia Abrahão. O livro já está no Skoob assim como nas redes sociais do blog e no Guia e Lançamentos. Assim que ele entrar em pré-venda eu comunico a vocês, por enquanto conheçam a capa e a sinopse de "O Reino das Vozes Que Não Se Calam":

O Reino das Vozes Que Não Se Calam, de Carolina Munhóz e Sophia Abrahão, 125 páginas.
Se você encontrasse um lugar onde todos o aceitassem seria capaz de abandoná-lo? Sophie se esconde de todos e de si mesma: insegura, não consegue enxergar sua beleza e talento, e sente dificuldade em se relacionar com os outros. Seu dia a dia se perde entre os caminhos tortuosos dos que convivem com a depressão e o bullying e a jovem aos poucos vai se fechando na escuridão de seus pensamentos. Desamparada e sem coragem de lidar com seus problemas, ela acaba descobrindo um lugar mágico: um Reino onde as vozes não se calam e as criaturas encantadas se tornam reais. Um local colorido onde ela finalmente poderá se encontrar. Dividida entre a realidade e a fantasia, Sophie contará com a ajuda preciosa de um rapaz comum e uma guardiã encantada, que lhe mostrarão os segredos da alma e a farão decidir se vale a pena enfrentar seus medos ou viver em um eterno conto de fadas.

E ai? Gostaram da novidade? A capa ficou bonita, o livro é bem curtinho pelo que está no cadastro. Vou conferir para ver como que é eu acho, não sei se é bem fantasia fantasia das que gosto, mas vou ler. Torcendo muito para que saia certas séries, trilogias e avulsos do gênero que tanto gosto logo. Enfim. Comentem ai o que acharam. Por enquanto é isso! Até mais!

Fantástica Rocco, o novo selo da editora Rocco chega em agosto

Olá! Como vai o dia? Acabou de sair nas redes sociais a novidade que muitos estavam esperando. A editora Rocco anunciou oficialmente a estreia de seu novo selo, o Fantástica Rocco. O selo chega para trazer não só a fantasia, mas o terror e a ficção-científica. Da fantasia épica à urbana, sem deixar de lado – é claro – grandes clássicos cult, o novo selo promete trazer o melhor da literatura fantástica nacional e internacional. Nesse primeiro momento a editora traz obras nacionais para abrir o selo, de Raphael Draccon, Carolina Munhóz, mas também já conta com autores como Neil Gaiman, Eoin Colfer, Michael Scott entre outros autores dos contos inéditos de Doctor Who, e a escritora e quadrinista G. Willow Wilson, vencedora do Fantasy World Award.

A editora indica ainda que vai sair obras adultas e já famosas no gênero da fantasia, terror e ficção científica. E visto as últimas novidades do mercado editorial fico imaginando se alguma das séries que vi ser comprada não vai sair pelo novo selo da Rocco. Será? Confira o visual do selo:


O que muitos leitores estão especulando é se a série "Os Segredos de Nicolau Flamel" vai ganhar apenas o novo selo no livro três ou se a editora vai relançar tudo, com capa nova e mais. Espero sinceramente que não porque já tenho os dois primeiros livros e odiaria ter que comprar de novo perdendo os exemplares que já tenho. Outra coisa que estou ansiosa para saber é se a editora vai relançar a série de Terry Goodkind que ela começou em 2006 e parou no primeiro livro. O livro não está mais no site da editora e por isso fica a dúvida se eles vão readquirir os direitos da série. Enfim. Comentem aí. O que acharam da novidade? E o que querem ver no novo selo da editora? Por enquanto é isso! Até mais!

20/07/2014

Resenha - A Abominação


Nome: A Abominação
No Original: The Abomination
Autor (a): Jonathan Holt
Tradutor (a): Marilene Tombini
Páginas: 378
Editora: Record
Comprar: Submarino - Siciliano - Saraiva - Cultura
Sinopse: Quando o corpo de uma mulher vestida em trajes sacerdotais é encontrado em Veneza, a capitã Kat Tapo é designada para o caso. Avançando na investigação, ela esbarra na pesquisa da segunda-tenente Holly Boland, sobre acontecimentos relativos a abusos cometidos na Guerra da Bósnia. Ao mesmo tempo, Daniele Barbo, dono do Carnivia — uma recriação virtual de Veneza —, é condenado por crimes na internet, mas desconfia da motivação da acusação. Os três buscam respostas, porém, ao verem suas suspeitas convergirem para o mesmo ponto, percebem estar envolvidos em algo muito maior.

Desde o momento que vi o livro entre os lançamentos da Record tentei adivinhar sobre o que era a trama. Assassinato envolvendo um universo online? Jonathan Holt com toda certeza uniu um tema atual ao assassinato e como não havia lido a sinopse de modo muito aprofundado não imaginei que a trama traria surpresas tão chocantes para o centro das atenções. Com um cenário diferente e um desenvolvimento rico e cuidadoso o autor trabalha um assunto forte, mas esquecido pela maioria. Uma história que surpreende e irrita pela realidade que passa.

A história começa com a descoberta do corpo de uma mulher vestida com uma batina. A capitã Kat e o detetive-coronel Piola estão à frente da investigação. Por causa da roupa que a vítima estava vestindo o caso chama atenção de todos. Considerado uma abominação uma mulher que se diz sacerdotisa da igreja católica, a dupla de investigadores tenta identificar a vítima quando chegam ao hotel onde ela alugava um quarto. Lá encontram mais caos. A vítima, Jelena, uma servo-croata, estava hospedada com outra mulher, que pela situação do quarto também foi assassinada. Barbara Holton, uma americana. No quarto encontram uma mecha de cabelo ensacada e diversos anúncios de prostitutas riscadas. À medida que Kat e Piola investigam o caso tudo aponta para o tráfico de produtos falsificados, de drogas e garotas. Mas os dois estão tendo dificuldade, alguém quer que a investigação pare e seja lá o que as duas mulheres estavam investigando é algo grande o suficiente para tentar matar o detetive Piola. Quando uma pista leva Kat ao exército americano baseada em Camp Erdele e a Daniele Barbo, o criador do Carnivia, que vinha sendo julgado por acusações fantasiosas, a detetive descobre que Jelena e Holton estavam investigando crimes da guerra da Bósnia. Daniele sabe que quem está por trás da perseguição ao Carnivia está tentando esconder algo muito maior. Dentro do site todos podem falar com privacidade, sem a menor possibilidade de governos ou agentes ficarem sabendo. Barbo sabe que a perseguição tem a ver com o caso que Kat investiga. Quando Holly Boland, uma segunda-tenente do Camp Erdele começa a procurar documentos relativos a operação do governo americano na guerra em busca de atender a uma solicitação de transparência ela se vê envolvida em um caso macabro com homens poderosos que ela jamais pensou ver envolvida em algo tão sujo. Juntos, Holly, Kat e Daniele tentarão desvendar o segredo por trás dos assassinatos e o que descobrirão poderá custar-lhes a vida.

É a partir dessa premissa que a história se desenvolve e devo dizer que o autor intercalou três camadas de tramas de forma muito inteligente e perspicaz, deixando pelo caminho pistas do que estava por vir. Porém ainda assim quando a verdade por trás de tudo veio a superfície fiquei chocada. Sempre soube de situações parecidas nas guerras que varreram a Europa depois da queda da União Soviética, mas jamais imaginei que haviam campos dedicados apenas a isso. É doentio e absurdo que quase ninguém foi julgado por tamanha barbárie. Quem entende de História provavelmente vai matar a charada rápido só de ler esse parágrafo, mas se você não sabe de todos os detalhes vai ficar chocado com a engenhosidade da trama apresentada pelo autor Jonathan Holt e pela coragem de criar uma trama ainda que parcialmente fictícia com tais acontecimentos no centro de tudo.

A narrativa é dividida entre os pontos de vista de Holly, Kat e Daniele, e a cada pista, a cada acontecimento importante a trama se tornava ainda mais instigante. O ritmo é rápido, mas cadenciado o suficiente para não ser corrido demais e o tom do autor é bastante forte, seus personagens são bem construídos, com personalidades que pouco a pouco se mostram, dando força a trama e não soando apenas o velho clichê mocinhos bonzinhos contra o mundo. A ambientação é fantástica, acho Veneza uma cidade fascinante, mas conhecer o outro lado dela, o lado feio e sombrio como toda cidade tem foi uma experiência ótima, ainda mais que o autor foi extremamente cuidadoso ao transportar a cidade para as páginas.

Os capítulos finais da trama foram tensos e em vários momentos fiquei com asco da história, e mais ainda ao saber que pelo mundo está cheio de pessoas exatamente como as que Holt descreveu em sua história, pessoas ainda piores e talvez nas mesmas agências e organizações. Um fim que promete uma continuação ainda mais tensa do que esse primeiro livro. A edição da Record está ótima como sempre, mesma fonte padrão, capa muito bem adaptada e tradução fluida. Uma história que sem dúvida precisa ser adaptada para o cinema, tanto pela história que conta quanto pelos eventos históricos que são tão bem inseridos na trama. Recomendado a todos que gostam de um bom thriller, um bom investigativo, mas também para aqueles que querem uma história inquietante, que traz algo real para a trama. Segredos, atrocidades, conspirações. Leiam e se surpreendam! Até mais!

Carnívia - Jonathan Holt
1- A Abominação
2- The Abduction
3- Sem Título Ainda

19/07/2014

Resenha - Tudo Por Nós Dois


Nome: Tudo Por Nós Dois
No Original: Everything For Us
Autor (a): M. Leighton
Tradutor (a): Alice França
Páginas: 352
Editora: Record
Comprar: Travessa - Siciliano - Saraiva - Cultura
Sinopse: Neste último volume, a rica e arrogante Marissa Towsend enfrenta um grande trauma. Após ser confundida com sua doce prima Olivia, ela acaba sendo sequestrada pelos mafiosos envolvidos pela tragédia dos Davenports. Ao ser resgatada, Marissa descobre que deve sua vida ao misterioso Nash, e ela não consegue afastá-lo do pensamento. Disposta a ajudá-lo a livrar o pai da pena por um crime que não cometeu, ela fará tudo o que estiver a seu alcance, inclusive mergulhar em um mundo de paixão, desejo e segredos, onde nada é o que parece e ao qual ela pode não sobreviver.

Quando comecei a trilogia estava bastante na dúvida, primeiro porque não sabia se era realmente new adult e segundo porque não gosto de histórias que envolve triângulo amoroso entre irmãos, porém a história de M. Leighton passou longe de tudo o que imaginei dela. A autora surpreende envolvendo mais do que romance na trama, desde o começo com reviravoltas inesperadas seguidas por mais surpresas. A trama guarda um desfecho que pelo primeiro livro jamais esperei, com alguns surpresas finais Leighton encerra muito bem sua trilogia.

Desde que resgataram Marissa, Olívia, Cash e Nash estão ficando em seu apartamento e ela ainda não sabe porque continua dormindo no mesmo quarto que Nash. O verdadeiro Nash é o completo oposto do que ela viu em Cash enquanto ele fingia ser o irmão. Ela sabe que não pode culpar o sequestro por tudo o que tem feito, mas desde que voltou Marissa sabe que tem muito o que compensar, sabe que era uma pessoa fria e maldosa, preocupada só com aparências. Sem coragem de voltar ao escritório e para vida que levava Marissa decide ajudar de toda forma que puder o caso do pai dos irmãos. Já Nash não consegue evitar ficar atraído por Marissa, depois de sete anos vivendo em um navio de contrabandistas, tendo que participar de atividades criminosas para viver e lidando com o pior da humanidade ele não está preparado para viver em sociedade. Sua raiva e frustração constante são expostas para todos pelo seu tom duro e pela rispidez com que lida com o irmão. Por isso ele não entende a atração que sente por Marissa, e pelos seus gestos mais comuns. Quando a prima dela, Olívia, sugere que ele fique perto de Marissa caso a máfia resolva atacar de novo os dois partem para a biblioteca municipal. Marissa, que nunca trabalhou com lei criminal, vai pesquisar tudo o que puder para preparar o caso do pai dos gêmeos. Mal sabe ela que Nash está para colocar em prática a vingança que sempre sonhou, ver os homens que mataram sua mãe e colocaram seu pai na cadeia por algo que ele não fez. Para surpresa de Nash, seu irmão Cash também pensa assim e atacando dos dois lados eles terão a chance de ter a vida deles de novo. No meio de tudo isso Nash percebe que Marissa traz de volta a sensação de casa, e de que ele pertence a algo, mas pode ele depois de tudo o que viveu experimentar o amor?

É a partir dessa premissa que a última história da trilogia se desenvolve. Leighton muda o foco do casal principal e acerta na forma com que desenvolve a história desse improvável par. Desde o começo disse que a trilogia da autora baseava fortemente em seus personagens, toda a história é estruturada por eles, por suas personalidades e características, e ao mudar de dupla o desafio da autora era passar ao leitor duas vozes novas, completamente diferentes e meu maior medo era que todos parecessem a mesma pessoa, mas no fim acredito que Leighton cumpriu bem isso. Tanto Nash quando Marissa conseguiram me cativar nesse aspecto. No começo foi bastante estranho, mas a cada capítulo a autora passou mais verdade com ambos.

Uma coisa que achei estranho foi o desenvolvimento da trama central, a da máfia e do assassinato da mãe dos dois irmãos, foi completamente diferente do que pensei, correu a maior parte do tempo em paralelo com o desenvolvimento do romance entre Nash e Marissa acontecendo mesmo só nos capítulos finais. Apesar disso é uma história gostosa de acompanhar, e Nash tendo passado por tanta coisa ruim consegue cativar a atenção do leitor, no começo ele reclama demais, mas a cada capítulo sua atitude melhora. A autora mais uma vez investiu em desenvolver um dos irmãos e no fim ficamos felizes pelo modo que terminou. Foi ótimo ter um pouco de Olívia e Cash no fim e a autora conclui bem o romance.

Leitura rápida, que flui natural e ainda consegue nos manter curiosos, a história dos irmãos gêmeos cativa desde o começo. Leighton foca no romance no começo e no fim de sua trilogia, e essa pausa para desenvolver uma trama central foi diferente e até rendeu bons momentos servindo para temperar o romance. A edição da Record está ótima, fonte boa e capa bem elaborada. Pena que na lombada aparece um risco da capa, acho que calcularam mal o tamanho do livro. Recomendado a todos que gostam de new adults, com bastante romance e uma trama paralela que consegue ser diferente e que ajuda desenvolver personagens mais interessantes. Leiam! Até mais!

Bad Boys - M. Leighton
1- Louca Por Você 
2- Só Depende de Mim
3- Tudo Por Nós Dois

18/07/2014

Editora Única divulga capa de seus próximos lançamentos

Olá! Como vai o dia? Hoje trago para vocês os dois próximos lançamentos da editora Única, se você passa nas redes sociais e no Guia de Lançamentos do blog já viu as capas e agora confere as demais informações. Com eles a editora que é selo da Gente chega ao seu 20º livro publicado. O primeiro deles já está em pré-venda e é o livro da autora Jacqueline Kelly, um histórico jovem adulto e o segundo é o primeiro da série paranormal da autora Karina Halle, "Experimento o Terror". Ambos os livros já estão no Skoob. Confira os lançamentos:

A Evolução de Calpúrnia Tate, de Jacqueline Kelly, 384 páginas.
Calpúrnia Virginia Tate tem 11 anos em 1899, quando pergunta o porquê de os gafanhotos amarelos em seu quintal serem tão maiores do que os verdes... Com uma pequena ajuda de seu notoriamente mal-humorado avô, um ávido naturalista, ela descobre que os gafanhotos verdes são mais fáceis de ser vistos contra a grama amarela e, por isso, são mortos antes que possam ficar maiores.Por gostar de explorar a natureza ao seu redor, Callie acaba criando um relacionamento próximo com seu avô enquanto enfrenta os desafios de viver com seis irmãos e se depara com as dificuldades de ser uma garota na virada do século.Em seu livro de estreia, Jacqueline Kelly habilmente traz Callie e sua família para a vida, capturando o crescimento de uma jovem com sensibilidade e humor.
 
Dark House, de Karina Halle, 352 páginas.
Há sempre algo fora do normal em Perry Palomina. Embora ela esteja vivendo uma crise ao passar pela síndrome pós-faculdade, assim como qualquer garota de vinte e poucos anos, ela não é o que chamaríamos de comum.Perry possui um passado que prefere ignorar, e há também o fato de que ela consegue ver fantasmas. Tudo isso vem a calhar quando se depara com Dex Foray, um excêntrico produtor que está trabalhando em um webcast sobre caçadores de fantasmas.Dex, que se revela um enigma enlouquecedor, arrasta Perry para um mundo que a seduz e ameaça sua vida. O farol de seu tio é pano de fundo de um mistério terrível, que ameaça a sanidade da moça e faz com que ela se apaixone por um homem que, como o mais perigoso dos fantasmas, pode não ser o que parece. O livro é o primeiro da série Experimento o Terror.

E ai? Gostaram das novidades? Eu adorei saber do primeiro, sempre que passava por ele no Goodreads ficava com vontade de lê-lo, mas nunca imaginei vê-lo por aqui, por isso estava ansiosíssima desde que a Única o comprou. Já o segundo não sei se vou ler, mas é bastante elogiada e quem sabe eu leio. Ainda não sei qual é o título e qual é a série, estou na dúvida porque não faz sentido lançar a série toda com o título em inglês e nem só o primeiro. Enfim. Assim que souber eu corrijo se precisar. Comentem ai. Gostaram das novidades? Pretendem ler? Por enquanto é isso! Até mais!

17/07/2014

Novidades e Lançamentos #201

Olá! Como vai o dia? Segue abaixo os próximos lançamentos da editora Novo Século. Os livros estão no Guia de Lançamentos e nas redes sociais do blog, e agora você confere as sinopses. Para o próximo mês a editora traz a esperada continuação da série new adult Real além do 3º livro da série do autor Peter Clines e o 6º da aclamada série paranormal Night Huntress além de um guia escrito por Neil Gaiman, segunda edição de nacionais e outros. Todos eles já estão em pré-venda e no Skoob. Vamos aos lançamentos:

Ex-Comunhão, de Peter Clines, 416 páginas.
Desde que hordas de mortos-vivos varreram o mundo, St. George e seus companheiros heróis não apenas mantiveram os últimos humanos de Los Angeles vivos, como também criaram uma comunidade real, uma cidade ativa, que se espalha para além de seus muros e cresce com novos refugiados. Mas, agora, um dos heróis – talvez o mais poderoso entre eles – parece estar perdendo a cabeça. O implacável inimigo conhecido como Legião encontrou terríveis novas formas de usar zumbis como peões em seus ataques. E do lado de fora do Monte, algo antigo e monstruoso tem sede de vingança... Nessa incrível sequência de Ex-patriotas, St. George, Stealth, capitão Freedom e todos os outros heróis descobrem que, mesmo em uma cidade invadida por milhões de ex-humanos, há mais de uma maneira de voltar dos mortos. Terceiro livro da série Ex-Heróis.
Meu, de Katy Evans, 328 páginas.
Agora, com a distância e a escuridão entre eles, a única coisa que resta para Brooke é lutar pelo amor do homem que ela chama de “meu”. O irrefreável lutador bad boy Remington Tate finalmente encontrou a maior razão pela qual lutar em sua vida, Brooke Dumas. Contratada para mantê-lo em perfeitas condições físicas, a jovem fisioterapeuta conseguiu desencadear um desejo primitivo tão vital em Remington quanto o ar que ele respira... “Remy” simplesmente já não pode viver sem ela. Brooke jamais imaginou que iria se apaixonar tão perdidamente por um homem, e mais, nunca sonhou que ele seria nada menos que a fonte de desejo de toda mulher. Quando tudo parecia caminhar para uma felicidade genuína, Brooke acaba sendo arrancada para longe dos arredores do ringue. Uma perigosa ameaça está à espreita, pronta para derrotar o “Arrebentador” e arrasar tudo em seu caminho no momento em que eles mais precisam um do outro. Mas será que uma última revelação surpreendente conseguirá mudar para sempre o destino desse intenso amor? Segundo livro da série Real.

16/07/2014

Capas Pelo Mundo - XXXII

Olá! Como vai o dia? Em mais um dia dessa segunda especial de resenhas da Rocco trago para vocês uma edição do capas pelo mundo com as capas pelo mundo dos livros resenhados. São eles "O Universo Contra Alex Woods", "O Conto da Deusa", "Hora Morta", "O Tempo Entre Nós" e "Duas Vezes Amor". São capas de mais de dez países diferentes. Algumas são bem legais e outras nem tanto. Espero que curtam afinal faz um tempo que estava acumulando capas para dar tempo de sair mais capas mundo a fora. Lembrando que esse post também faz parte do sorteio do kit com os livros resenhados mais marcadores e bottons. Vamos a essa 32ª edição:

O Universo Contra Alex Woods

Alemanha - Holanda

15/07/2014

Resenha - O Tempo Entre Nós


Nome: O Tempo Entre Nós
No Original: Time Between Us
Autor (a): Tamara Ireland Stone
Tradutor (a): Débora Isidoro
Páginas: 368
Editora: Rocco
Comprar: Submarino - Siciliano - Saraiva - Cultura
Sinopse: O leitor é convidado a deixar a São Francisco de 2012 junto com Bennett Cooper, um garoto de 16 anos apaixonado por música que tem o dom de viajar no tempo para assistir a shows de rock, e aterrissar em Evanston, Illinois, em 1995. É lá que ele vai conhecer uma menina de 16 anos e mergulhar numa excitante e desafiadora paixão. Livro de estreia da norte-americana Tamara Ireland, O Tempo Entre Nós, é uma emocionante história de amor protagonizada por dois jovens que vivem em cidades e épocas distintas. Com uma trama romântica embalada a muito rock n’roll e viagem no tempo, o livro já foi traduzido para mais de 10 idiomas. 

Um dos temas que mais gosto de encontrar em livros é viagem no tempo e é mais incrível ainda quando o encontramos em uma história que o foco não é a ficção-científica. Indo contra todos os padrões Tamara Ireland Stone utiliza deste recurso para contar uma história de amor. Um encontro improvável através do tempo, perdas dolorosas e escolhas impossíveis. A história de Anna e Bennett vai comover o leitor, diferente, simples e complicado ao mesmo tempo. No começo você pode pensar o que um livro de apenas romance pode ter demais, mas Tamara Ireland Stone conseguiu surpreender-me, muito.

A história começa com um prólogo intrigante em 2012 e então pula para 1995, onde conhecemos Anna, uma garota que viveu toda sua vida em uma cidade universitária, que corre e sonha em viajar pelo mundo. O mapa de sua parede tem apenas quatro pequenos alfinetes no mesmo estado e na vida previsível que ela leva jamais pode prever o que estava por vir. Era mais um dia correndo pela manhã cedinho quando percebeu alguém parado na pista de corrida. Um rapaz, ao longe, ela fica preocupada e intrigada com o olhar e a expressão triste dele, e mais ainda com o sorriso caloroso que segue, como se a reconhecesse. Então ele desaparece. Anna vai olhar o local, mas vê apenas duas marcas, sem pegadas na neve. Anna decide não contar a ninguém, porém quando Emma chega para pegá-la já avisa que tem um garoto novo no colégio e para espanto de Anna é o mesmo rapaz da pista. Emma querendo decifrar o mistério decidi perguntar. Bennett diz que não esteve na pista, mas ao ouvir o nome de Anna age de forma inesperada. À medida que os dias passam Anna não sabe o que está acontecendo. Bennett uma hora é gentil e doce, parece querer conhecê-la, mas em outros parece que quer ficar longe e desaparece. Quando Anna o encontra tendo um surto de enxaqueca em uma praça e ele desaparece por dias ela decide visitá-lo. Na casa de sua avó Bennett quase tem um ataque quando a vê, sendo muito grosso. Anna decide esquecer, mas quando a livraria de seu pai é assaltada e Bennett literalmente aparece do nada levando-a para o lado de fora de forma impossível Anna tem certeza de que há algo entre eles. Depois do episódio Bennett decide contar seu segredo e as revelações que faz chocam Anna. Unidos em uma relação impossível, mas mais forte do que qualquer coisa, os dois viverão dias terríveis e dias felizes. Por causa das escolhas que decidiram terão tudo e nada. Um acidente, uma mudança e o poder de persistir no que querem mesmo que isso seja impossível.

É a partir daí que a história se desenvolve. A narrativa é em primeira pessoa e acompanhamos através de Anna o desenrolar dessa história. Ao final do livro a autora diz que sua história é sobre "escolher a vida que quer ter e persegui-la com tenacidade" e não posso concordar mais com Stone. Através de Anna e Bennett ela nos mostra que as vezes o amor e a vida pedem escolhas difíceis, escolhas feitas com o coração e que nem sempre são julgadas como corretas ou ideias, mas que se você quer algo deve tentar, sempre, com afinco e confiança. Através de sua voz suave e madura Anna nos mostra sua força, e com ela a autora nos leva por uma história realista, com um cenário diferente e interessante, que surpreende pelos personagens críveis. Desde o pequeno detalhe no modo de agir até a reação diante de uma ou outra coisa. Anna, sua família, seus amigos e Bennett, todos possuem traços identificáveis, sem exageros ou clichês.

É até estranho dizer isso visto a viagem no tempo, mas a história de Anna e Bennett é uma das mais realistas que vi no aspecto do namoro, da química, do começo, das expectativas e as tensões, até nas briguinhas bobas. Tamara consegue isso e estou angustiada para saber como tudo termina. Do jeito que a autora gosta de realidade temo que o final de Anna e Bennett não seja o que eu espero e torço. Outra coisa que estou curiosa para ver é o futuro, a vida de Bennett em 2012, no próximo livro temos ele narrando e senti falta de ver o lado dele da história. A autora acertou ao equilibrar um livro para cada. Anna é uma ótima personagem, que tem suas oscilações como qualquer pessoa e me vi cativada pelo seu jeito. Torço pelos dois e algumas perguntas que Stone levanta nas entrelinhas já indicam o que vem por aí. Ansiosa pelo próximo livro.

Leitura rápida, agradável e instigante. Tamara Ireland Stone nos conduz por uma bela história, com sua escrita cativante e fluida, além de um senso de realidade adorável. Uma história de amor sim, mas longe de ser superficial. Uma história de circunstâncias, escolhas e sacrifícios que vai fazer você se apaixonar, torcer, sofrer e vibrar. A edição da Rocco está ótima, fonte boa, folhas amareladas e tradução benfeita. Adoraria ver a história de Anna e Bennett no cinema, renderia um filme lindo se adaptado com fidelidade. Recomendado a todos que gostam de uma bela história, um romance jovem adulto sim, mas bem construído, com um desenrola imprevisível e muito gosto de ler. Leiam e se surpreendam! Até mais!

Tempo Entre Nós - Tamara Ireland Stone
1- O Tempo Entre Nós
2- Time After Time